segunda-feira, 20 de julho de 2015

CICERO [N.C.S] = Consciência e Consequência


O que é consciente, 

vai se tornar consequente.


CICERO[N.C.S]

05/10/2014

PLANETÁRIO


Contate as constelações

Supere a queda dos cometas
Imagine o arco-íris negro
E o espaço não sendo sideral.

Mude a rota dos astros milenares
Dissipe as nuvens feias
Planetas brincam de vento
Luas não querem mais fixar.

Sóis estão se apagando
Buraco negro do passado
Nova órbita do presente
Planetário para o futuro afinal...



CICERO[N.C.S]

17/09/2007

PARA TODAS AS VARIÁVEIS


Somos tudo o que podemos ser

Só podemos ser o que somos
Não há como pensar em algo mais
Somos aquilo que pensamos.

Temos sonhos, metas e pedras
Queremos ser o que pensamos
Buscar evoluir os pensamentos
Para mudar o que somos.

Não queremos ser como ontem

Não aceitamos ser como somos
Ninguém se conforma em ser
Queremos mudar o que fomos.

Depois de tudo realizado
A gente chega a pensar
Será que é isto que somos
Ou aquilo que fomos ?


CICERO[N.C.S]

15/08/2006

DO LADO ERRADO


Eu vindo do lado errado

Passando perto sem perceber
O que eu digo não vem de mim
Parece que vem tudo de você.

Sua letra mancha cores cinzentas
Emoções mórbidas na gaveta
Delírio é seu sorriso na vertical
Seu corpo desenhado na caneta. 

Fora do meu normal na presença
Queime tudo que foi lembrado
Feche o livro que vou resgatar
O capítulo que deixou marcado.


CICERO[N.C.S]
18/01/2005

PLACAS INDICATIVAS


O silêncio que eu fiz 

Não foi começo de paz
As placas não foram claras
Pensei que poderia ser mais.

Tentativas não deram conta
Frio predomina a nossa alma
Coisificaram a vida humana
Coração carregado de trauma.

Ninguém mostra a marca certa
Te entregando um final feliz
Sem público para te enaltecer
Era uma vez o que se diz...

Algum sinal pode indicar
Quem de nós avistou primeiro
Quem já chorou pela metade
Nunca vai ser feliz por inteiro ! ! !


CICERO[N.C.S]
22/02/2001

CIDADE SOLO


Dentro da minha cabeça, uma cidade inteira

Multidões gritam liberdade; e assim seja
O sol traz sentidos iniciais de vida; E assim vai.

Dentro do coração uma guerra de cem anos
Arrastões levam a minha idade sonhada
E no final uma paz vazia preenche minha vida.

Dentro da solidão uma fé que fiz pra mim
Corações despertam todos os sonhos
E me disseram que no fim seria melhor ! ! !


CICERO[N.C.S]

22/03/2007

Mário de Andrade


O passado é lição para 

refletir, não para repetir.


(Mário de Andrade)

Fernando Sabino


No fim tudo dá certo, e se 

não seu certo é porque 
ainda não chegou ao fim.


(Fernando Sabino)

J. R. R. Tolkien


Não existe triunfo sem perda,

não há vitória sem sofrimento,
não há liberdade sem sacrifício.


(J. R. R. Tolkien)

Rodolfo Abrantes



O que a gente leva no fim é a verdade.



(Rodolfo Abrantes)

Augusto Cury


Todas as escolhas têm perdas.

Quem não estiver preparado para perder 
o irrelevante, não estará apto para 
conquistar o fundamental.

(Augusto Cury)

POR ENQUANTO


Mudaram as estações, nada mudou

Mas eu sei que alguma coisa aconteceu
Tá tudo assim, tão diferente

Se lembra quando a gente
Chegou um dia a acreditar
Que tudo era pra sempre
Sem saber que o pra sempre sempre acaba.

Mas nada vai conseguir mudar o que ficou
Quando penso em alguém, só penso em você
E aí, então, estamos bem.

Mesmo com tantos motivos
Pra deixar tudo como está
Nem desistir, nem tentar
Agora tanto faz
Estamos indo de volta pra casa.


(Renato Russo)

RETRATO


Eu não tinha este rosto de hoje,

Assim calmo, assim triste, assim magro,
Nem estes olhos tão vazios,
Nem o lábio amargo.

Eu não tinha estas mãos sem força,
Tão paradas e frias e mortas;
Eu não tinha este coração
Que nem se mostra.

Eu não dei por esta mudança,
Tão simples, tão certa, tão fácil:
- Em que espelho ficou perdida
a minha face?


(Cecília Meireles)

À ESPERA DE UM MILAGRE - 1999


À espera de um milagre (1999) é um filme sobre prisão, em sua essência. Mas não se resume a isso. Nele, somos apresentados a um senhor muito idoso. Ele não parece se encaixar com o lugar em que está (um asilo) e recebe um pouco de compreensão e companheirismo por parte de apenas uma senhora, também moradora do asilo. A vida do senhor parece estar cercada por mistério e tristeza e, um dia, o velho homem resolve contar sua história para a mulher. E este é o começo de uma história linda, aterradora e cheia de suspense.


O desenrolar do filme supera todas as expectativas que um filme de Stephen King pode gerar. Eu jamais imaginei que alguém pudesse oscilar tanto entre gêneros tão distintos quanto o drama e o horror. King prova que é um mito entre os escritores modernos por motivos óbvios.

Preparem-se para um bombardeio de emoções, quase todas provocadas pela simplicidade e pela infantilidade de Coffey, brilhantemente interpretado por Michael Clarke Duncan. Devo destacar também a importância do apoio de Tom Hanks a todo o elenco, uma vez que ele era o líder natural de todos, não só no filme, como no cast de filmagem. A experiência de Tom e a vontade em ser John Coffey de Michael são pontos inesquecíveis das interpretações neste clássico.

Penso que esse filme é como um manifesto pela busca da inocência e da bondade que às vezes parece extinta nesse mundo. Às vezes mostrando que ainda existe algo bom dentro de quem fez barbaridades e às vezes questionando o excesso de maldade  de certas pessoas e valores errados de outras. 


Basicamente, a história é sobre a relação entre um homem negro e um branco, tal qual o filme anterior. Antes, o negro era um observador. Ele foi a testemunha da obstinação de um homem que não se entregou ao sistema. Aqui, o negro lembra Jesus Cristo. Um homem com um poder incrível que é incompreendido pela sociedade. E pelo lugar que está, condenado a ter o mesmo final.



"Geralmente eles chamam o corredor da morte de "a última milha", mas nós chamávamos de "a milha verde", porque o chão era pintado dessa cor."
- Paul Edgecomb


NOTA: 10


CICERO[N.C.S]

20/07/2015

O Encontro Marcado (Fernando Sabino)


Principal livro do ficcionista mineiro Fernando Sabino, "O encontro marcado" é um romance ao mesmo tempo de formação e de costume que retrata a juventude de Eduardo Marciano e de seus amigos na Belo Horizonte dos anos 40.


Cuidado quando for ler! Você corre o risco de ser fisgado com mais rapidez do que pensa e acaba imerso na personagem de Eduardo, com seus erros, acertos, confissões e buscas.
Afinal de contas, quem não tem um pouco de Eduardo Marciano em si? Quem marcou um encontro há tanto tempo e ainda assim o outro/outra ainda não chegou? Sequer deu notícias... Resta a espera por algo que talvez não virá. 

Mas essa espera não é inerte, porém cheia de descobertas sobre si e sobre o mundo, que, embora não sejam conclusivas ou às vezes importantes, são ainda material daquilo que o ser humano é feito.

A narrativa acompanha Eduardo Marciano desde sua infância. Trata-se de um garoto mimado, cheio de vontades. Chantageia os pais por qualquer razão; em certo momento, descobre que eles ficam desesperados quando ele se arranha, e passa a machucar-se até sangrar por qualquer motivo. Era um garoto precoce, que logo mostrou talento para a escrita; inscreveu-se em uma maratona intelectual, ganhando o segundo lugar. Foi buscar o prêmio no Rio de Janeiro, onde ficou gastando o que ganhara até acabar. Acreditava que, na vida, as soluções apareceriam para ele sempre que precisasse.

Fica marcado pelo suicídio de seu amigo Jadir. Decide ser escritor, tendo como referencia um amigo apresentado por seu pai que segue esta carreira, Toledo. Nunca, porém, vai conseguir escrever o romance que queria. Quando o pai entra de sócio em um clube, passa a dedicar-se à natação, conseguindo grande sucesso. No colégio, forma-se aos trancos e barrancos, sempre contestador da estrutura da instituição. Na formatura, combina com os seus amigos um encontro naquele mesmo lugar, quinze anos depois.

Leva uma vida boêmia, de pouco estudo e muita bebida. Começa a namorar Antonieta, jovem filha de importante político, com quem irá se casar. Graças ao sogro influente consegue emprego público no Rio de Janeiro. A mulher engravida, mas perde a criança. No casamento, Eduardo sempre tenta fugir às responsabilidades, ao compromisso; apesar de paciente e compreensiva, Antonieta acaba separando-se dele. 

Em sua volta a Belo Horizonte, Eduardo percebe como a cidade está diferente, como cresceu. Vai ao encontro marcado, mas encontra o ginásio de férias. Nenhum de seus amigos comparece. Ele revê lugares que não lhe dizem mais nada. 

Reencontra-se com Eugênio, antigo colega de escola, agora Frei Domingos. Sente-se bem em seu convento. Acaba decidindo largar seu emprego. Dá todos os seus livros ao filho de um colega de trabalho, que é deslumbrado com Eduardo como ele fora com Toledo. Parte então em uma viagem em busca do auto-conhecimento.


CICERO[N.C.S]

20/07/2015

o Segredo (Rhonda Byrne)


Pensamento positivo, lei da atração, podem ser palavras que podem descrever este livro de Rhonda Byrne, que é uma escritora australiana e produtora que se tornou famosa em todo o mundo graças ao seu best-seller The Secret, que também deu origem ao filme-documentário homônimo The Secret.


A ideia não é NOVA, ela sintetizou todos os livros sobre PENSAMENTOS POSITIVOS e fez uma síntese fazendo uma analogia com grandes personalidades históricas. Ela utiliza de técnicas da lei da atração e como ela pode mudar sua vida, todo universo a seu favor.

Com o sensacionalismo criado de que fragmentos de um grande segredo foram encontrados nas tradições orais, na literatura, nas religiões e filosofias ao longo dos séculos foram grandes causas de curiosidade e busca por esse tal SEGREDO.
O segredo" reúne histórias reais e os testemunhos das pessoas que transformaram profundamente suas vidas. Seja na saúde, nas finanças, nos relacionamentos, na erradicação das doenças, superação de obstáculos e na conquista de coisas consideradas impossíveis.

Se alguém conseguiu usar "O SEGREDO" me avise...


CICERO[N.C.S]

20/07/2015

sábado, 18 de julho de 2015

CICERO [N.C.S] = A Verdadeira Vitória


A melhor vitória é 

deixar que sejam 
vitoriosos aqueles 
que precisam.


CICERO[N.C.S]

15/07/2015

PREVENÇÃO de RESULTADOS


Falta remédio 

ao famigerado condutor de dor
Tem cartazes de aviso de cuidado.

Zelando os dedos,
sobrepuja a carne e ferimentos
Julga no sangue e na acolhida.

O que me traz a paz
é o resultado das calmarias diversas
enquanto ainda for novidade. 


CICERO[N.C.S]

10/11/2000

ABRIGO dos CEGOS


Mórbido momento de dor

Superando tudo o que for
Engrenagem do simples viver
Formatações do que você tiver.

Obscuro nascer de asas
Luzes circulam sua alma
Sem saber do fim dos tempos
Não se prendem no momento.

Contradizendo as fábulas
Mudam a estrutura milenar
Conceitos são desfeitos
Nesses caminhos refeitos.

Olhos que buscam a luz
A luz que procura a paz
A paz que busca a liberdade
A liberdade que traz felicidade.


CICERO[N.C.S]          
18/04/2007

OPCIONAL


Sendo eu

Sendo possível
Acredite na circunstância
Possibilidades assombrosas da sorte.

Quem sabe eu
Quem sabe você
Trocando as datas
Que seja identificado pelo medo.

Talvez no acaso
Algo sobrado no pensamento
Sem pressa para acontecer
Renuncio a tudo que seja prejuízo.


CICERO[N.C.S]

23/03/2000

AMOR PRA RECOMEÇAR


Eu te desejo não parar tão cedo

Pois toda idade tem prazer e medo
E com os que erram feio e bastante
Que você consiga ser tolerante.

Quando você ficar triste que seja por um dia
E não o ano inteiro
E que você descubra que rir é bom
Mas que rir de tudo é desespero.

Desejo
Que você tenha a quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda exista amor pra recomeçar.

Eu te desejo muitos amigos
Mas que em um você possa confiar
E que tenha até inimigos
Pra você não deixar de duvidar.

Eu desejo que você ganhe dinheiro
Pois é preciso viver também
E que você diga a ele pelo menos uma vez
Quem é mesmo o dono de quem.

Desejo
Que você tenha a quem amar
E quando estiver bem cansado
Ainda exista amor pra recomeçar.

Pra recomeçar...


(Roberto Frejat)


Não fui, na infância, como os outros

e nunca vi como outros viam.
Minhas paixões eu não podia
tirar de fonte igual à deles;
e era outra a origem da tristeza,
e era outro o canto, que acordava
o coração para a alegria.
Tudo o que amei, amei sozinho.
Assim, na minha infância, na alba
da tormentosa vida, ergueu-se,
no bem, no mal, de cada abismo,
a encadear-me, o meu mistério.
Veio dos rios, veio da fonte,
da rubra escarpa da montanha,
do sol, que todo me envolvia
em outonais clarões dourados;
e dos relâmpagos vermelhos
que o céu inteiro incendiavam;
e do trovão, da tempestade,
daquela nuvem que se alteava,
só, no amplo azul do céu puríssimo,
como um demônio, ante meus olhos.

(Edgar Allan Poe)

APENAS MAIS UMA DE AMOR


Eu gosto tanto de você

Que até prefiro esconder
Deixo assim, ficar
Subentendido.

Como uma ideia que existe na cabeça
E não tem a menor obrigação de acontecer.

Eu acho tão bonito isso
De ser abstrato, baby
A beleza é mesmo tão fugaz.

É uma ideia que existe na cabeça
E não tem a menor pretensão de acontecer.

Pode até parecer fraqueza
Pois que seja fraqueza então
A alegria que me dá
Isso vai sem eu dizer.

Se amanhã não for nada disso
Caberá só a mim esquecer
O que eu ganho, o que eu perco
Ninguém precisa saber.

Se amanhã não for nada disso
Caberá só a mim esquecer
E eu vou sobreviver
O que eu ganho, o que eu perco
Ninguém precisa saber.


(Lulu Santos)

Ariano Suassuna


O otimista é um tolo.

O pessimista, um chato.
Bom mesmo é ser um
realista esperançoso.

(Ariano Suassuna)

Paulo Leminski


entre a dívida externa

e a dívida interna
meu coração 
comercial alterna


(Leminski)

José Saramago


O que as vitórias tem de ruim

é que elas não são definitivas.
O que as derrotas tem de bom
é que elas não são definitivas.


(José Saramago)

sexta-feira, 10 de julho de 2015

ATROCIDADES


Até mais

Foi isto que você me disse
Esqueci de pensar
Dos desejos loucos da minha alma
Da louca vontade de realizar.

Tchau
Porque você disse isto?
Fechou o corpo pra reter
Todos os medos do escuro
E dúvida da luz.

Adeus 
Por favor não me diga isto
Esqueça meus sonhos tristes
Vou fazer de conta que sou feliz
Só pra você dizer:
Até mais!!!


CICERO[N.C.S]

17/07/2007

SENSORIAL


Tenho planos

Cheio de ideias
Quero praticar 
O amor convencional.

Efeitos especiais
Destroem imagens reais
Vou pular para voar
Fora da verdade virtual.

Gastei planos
Esvaziei ideias
Cansei de entender
Convenções do amor.

Olha o muro pichado
Grafites mostram outro mundo
Vou colar os pés no chão
Entrando na real.


CICERO[N.C.S]

12/04/2004

NÓS ESTAMOS A SALVOS


Nós que nunca mudamos

Nunca sentimos as estações
Nós que nunca gritamos
Ainda estamos no mesmo lugar.

Nós que nunca choramos
Sempre escondemos a dor
A gente que nunca viu o mar
Podemos sonhar paisagens.

Nós que nunca fugimos

Não entendemos o nosso amor
Nós que nunca sofremos
Não sabemos da lágrima
Nós que nunca amamos
Não conhecemos a saudade
Nós que estamos na mesma casa
Nós estamos a salvos.


CICERO[N.C.S]

08/11/2002

INCONSCIENTE


Pensamento meu

Pensamento seu
Nosso pensamento só
Único pensamento unilateral.

Memorizei seu nome
Gravei seu rosto
Esqueci seu gosto
Penso em você com um todo.

Memórias perdidas na cabeça
Sua fé está na mente
Acredito em pensamentos
Minha cabeça esta mais leve.

Não faça as coisas sem pensar
Não pense nas coisas que vai fazer
Lembra do que já foi feito
Faça o que não deu pra lembrar.

Você tem peso na consciência
Você tá de cabeça fria
Pensei em mil planos num dia
Sua cabeça é o seu guia!!!

CICERO[N.C.S]

06/07/2002

O SEU CASTELO CAIU


Apelaram na propaganda eleitoral
Um corte nas tragédias resumidas
Atentado terrorista desprezado
Novas armas sendo produzidas.

A mudança tem nome de um espelho
Em cima do muro dessa ignorância
A vontade minoritária alardeia medos
Sou obrigado a viver nessa desconfiança.

Saia do seu velho castelo e pegue carona
Nenhuma chance dessas foi restaurada
Tenha audácia para ser o que quiser
Um dia estaremos de volta pra casa.


CICERO[N.C.S]
24/09/2006

Stephen King


Estendemos o tempo como podemos,

mas no fim o mundo leva tudo de volta.

(Stephen King)

Augusto Cury


Lembre-se da sabedoria da água:

ela nunca discute com um obstáculo,
simplesmente o contorna.

(Augusto Cury)

Cora Coralina


Recria tua vida,

    sempre, sempre.
           Remove pedras
            e plantas roseiras
                       e faz doces.

(Cora Coralina)

Lya Luft


A dor eventual é o preço da vida:
Passagem, seguro e pedágio.


(Lya Luft)

CANÇÃO PENSATIVA


Um toque da solidão

E um dedo severo me traz à realidade:
Não depender dos meus amores,
Não me enfeitar demais com sua graça,
Mas ver que cada um de nós é um coração sozinho !

Cada um de nós perenemente
É um espelho a se mirar,
Sabendo que mesmo se nesse leito frio e branco,
Um outro amor quer derramar-se em nós,
Entre gélido cristal e alma ardente,
Levantam-se paredes para sempre !
( E para sempre a amante solidão nos chama e abraça )


(Lya Luft)

UMA IMAGEM DIVINA


A Crueldade tem Humano Coração, 

E tem a Intolerância Humano Rosto; 
O Terror a Divina Humana Forma, 
O Secretismo Humano Traje posto. 

O Humano Traje é Ferro forjado, 
A Humana Forma, Forja incendiada, 
O Humano Rosto, Fornalha bem selada, 
Humano Coração, Abismo seu Esfaimado. 


(William Blake)

O VENCEDOR


Olha lá, quem vem do lado oposto

Vem sem gosto de viver
Olha lá, que os bravos são
Escravos sãos e salvos de sofrer.

Olha lá, quem acha que perder
É ser menor na vida
Olha lá, quem sempre quer vitória
E perde a glória de chorar.

Eu que já não quero mais ser um vencedor
Levo a vida devagar pra não faltar amor.

Olha você e diz que não
Vive a esconder o coração.

Não faz isso, amigo
Já se sabe que você
Só procura abrigo
Mas não deixa ninguém ver
Por que será?

Eu que já não sou assim
Muito de ganhar
Junto as mãos ao meu redor
Faço o melhor que sou capaz
Só pra viver em paz.

(Marcelo Camelo)

WATCHMEN - 2009


Watchmen, é uma obra de arte moldada de forma espantosa! Baseada nas histórias em quadrinhos de mesmo nome, o filme foi uma adaptação excepcional. Mesmo não acompanhando a história em quadrinho baseada no filme, pude ter certeza que o filme foi bem moldado. Uma narração boa, de várias fontes, de vários pontos de vista diferente e que ajudam a magnificar o filme e detalhando ainda mais a história, dando-nos filosofias de vida e admiração.

Em Watchmen, os EUA venceram a Guerra do Vietnã (contrário do que realmente aconteceu) devido à presença de Dr. Manhattan. O medo nuclear e todas as paranóias geradas com a Guerra Fria são retratados na humanidade dos personagens, que remetem a apreensão existente na época, com o destino da humanidade. 


O filme se inicia com o assassinato do Comediante, ex-vigilante, que havia cometido muitos erros no passado. Rorschach, o mais desequilibrado dos wachmens resolve investigar a morte do ex-companheiro. Porém, descobre que há muita coisa envolvida na morte do Comediante, pois outros fatores vão se desenrolando.


Watchmen sempre foi considerado por muitos como uma obra infilmável. O próprio Alan Moore defende isso até hoje. Aliás, essa foi, em espírito, sua intenção declarada ao escrever uma história repleta pequenos e minuciosos detalhes, easter eggs, múltiplos níveis de narração e compreensão.

► PONTO POSITIVO

- Trilha sonora
- Ambientação oitentista
- Edição

► PONTO NEGATIVO
- Não consta


NOTA: 10 



CICERO[N.C.S]

1º/08/2015

Eu, Robô (Issac Asimov)


Uma das principais obras de ficção cientifica do seculo escrita por Isaac Asimov, além de ser leitura obrigatória pra quem é fã do gênero FICÇÃO CIENTIFICA (SCI-FI). Tal gênero é muito conhecido no mundo do cinema, e as pessoas não sabem o que a maioria dos livros é sempre usada na sétima arte.


Muita gente não sabe que o filme, "Eu, Robô, estrelado por Will Smith é baseado neste livro que foi escrito em 1950 e revisado pelo próprio autor em 1977. Ele é na verdade uma coletânea de 9 contos que retratam os primórdios da US Robôs e homens mecânicos. 

Apesar de algumas semelhanças com o filme, o livro é essencialmente diferente em relação com alguns personagens e a evolução dos robôs. O livro tem uma linguagem bastantes e com uma enredo que flui muito bem sem ficar arrastado.

Clássico de ficção cientifica, Eu, Robô é dividido em nove contos diferentes, mas interligados; em todos eles a robôpsicóloga Susan Calvin conta a história para um repórter. Os contos mostram a evolução dos robôs em uma sociedade fictícia do futuro, desde os primeiros robôs não falantes, até a máquina controladora do mundo. Percebe-se o homem tornando-se obsoleto e escravo da própria criação.

Através da narrativa conhecemos melhor os seres positrônicos autônomos, os famosos robôs. Somos estimulados a pensar nas estórias pelo título dos contos, exemplos do infalível senso de humor de Asimov. São eles: Robbie, Brincando de Pique, Razão, Pegue aquele coelho!, Mentiroso!, Pobre Robô perdido, Fuga!, Evidência, O Conflito Evitável.

O livro é uma coletânea de pequenas histórias. Na primeira delas, intitulada “Robbie”, conhecemos um robô que se torna tão amigo de uma menina de oito anos, a ponto dela não poder mais viver feliz sem ele.

Nos dois últimos contos, quando a máquina já substituiu funcionalmente os homens, um candidato à presidência é acusado de ser robô, e depois da sua eleição temos quase certeza de tratar-se de um. No enfoque final o mundo já é controlado totalmente por uma super máquina, superior às capacidades dos humanos e até dos outros robôs.


CICERO[N.C.S]
1º/07/2015